DestaqueNotícias

Governo baiano propõe 3ª dose da vacina para 281 municípios

O governador da Bahia, Rui Costa (PT) se reuniu nesta quinta-feira (26), com técnicos da Sesab (Secretaria da Saúde do Estado da Bahia), para propor o início da aplicação da terceira dose da vacina contra o Covid-19, na população de todos os municípios que já alcançaram a faixa etária de 18 anos.

A medida foi adotada, após o Lacen-BA (Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia) ter detectado, também nesta quinta-feira, através de sequenciamento genético, três amostras da variante indiana da Covid-19, a chamada Delta e uma sul-africana, conhecida como Beta.

281 municípios se enquadram nesta característica, sendo que a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca”, indicou a secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim.

De acordo com a secretária, inicialmente a dose de reforço será aplicada em quase 1 milhão de baianos imunossuprimidos, 28 dias após terem tomado a segunda dose e para pessoas acima de 70 anos, vacinadas há 6 meses.

Segundo nota divulgado pelo governo, “como a medida de contenção, a Sesab fará o rastreamento por meio de teste de antígeno e RT-PCR nas regiões onde foram detectadas as variantes. Todos os pacientes internados nas UTIs com Covid-19 terão amostras colhidas e sequenciadas para identificação do tipo da variante“.

As novas cepas e o Lacen-BA

Para Tereza Paim, “é preciso que os municípios acelerem a vacinação para impedir o avanço de novas cepas, bem como manter o distanciamento social, higienizar frequentemente as mãos e continuar usando máscara”.

Ela explica que apesar da detecção dessas variantes, a Gamma (antiga P.1, originária em Manaus) ainda é responsável por quase 80% das infecções no estado.

Dois tripulantes de um navio com bandeira estrangeira testaram positivo para a variante Delta e Beta, porém, neste caso, a embarcação estava em isolamento, impossibilitando contactantes. Já as duas outras amostras, foram detectadas em pacientes residentes nos municípios de Feira de Santana e Vereda”, informou Paim.

O comunicado atesta que o Lacen-BA, é a 3ª maior unidade de vigilância laboratorial do país. “Classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde”. E informa que o laboratório analisou amostras de mais de 150 municípios dos nove Núcleos Regionais de Saúde. “Em 11 meses, o Lacen-BA já realizou 520 exames de sequenciamento genético do vírus da Covid-19”.

*Crédito das Imagens: Reprodução Divulgação

Deixe seu comentário... é importante para nós!

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: