DestaqueNegócios

Empresa comprará aipim e farinha, da agricultura familiar de Cruz das Almas e região

*Foto: Ascom/CruzdasAlmas

Nesta sexta-feira (17), um grupo de empresários esteve em Cruz das Almas, no Recôncavo da Bahia, reunido com políticos e produtores rurais do município e da região, para apresentar proposta de intenção para a compra direta, sem atravessador, do aipim e farinha produzidos pela Agricultura Familiar.

O encontro aconteceu na Biblioteca Municipal e contou com a presença do prefeito Ednaldo Ribeiro, o vice-prefeito André Eloy, a representante do Ministério da Cidadania, Ilma Carolina Fonseca, o técnico da CAR (Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional) André Lordelo, secretários municipais, representantes da GR Holding (interessada no negócio), prefeitos e outras lideranças regionais. Também contou com participações de outros membros do Ministério da Cidadania, através de videconferência direto de Brasília.

Quero dar as bos vindas à todos os senhores em nossa cidade e dizer que a nossa cidade é acolhedora e nosso povo realmente abraça, principalmente aqueles que vêm à nossa cidade trazer os investimentos e eu tenho certeza, que os nossos agricultores e a população em geral, vamos está juntos para cada dia melhorar a nossa região, fortalecer a nossa agricultura familiar e também fortalecer a empresa que aqui vai fazer os seus investimentos“, falou o prefeito.

Como será o negócio

De acordo com representantes da GR Holding, a ideia inicial é adquirir 24 toneladas da raiz do aipim e a mesma quantidade da farinha desse produto, para a produção de um caldo alimentício, que será exportado para consumo no exterior e também aqui no Brasil.

O negócio será fechado diretamente com as associações rurais de Cruz das Almas e de outros municípios participantes do projeto, em contratos com duração de cinco anos.

Para o secretário de Agricultura de Cruz das Almas, Leone Ricardo é importante que os agricultores presentes ao evento entendessem o processo dessa parceria, para levarem a informação às suas comunidades.

Segundo ele, o preço ainda será discutido, “nós vamos discutir preço… por exemplo, aqui em Cruz [das Almas] a mandioca iniciou a R$250,00 a tonelada, no início do ano. Hoje nós estamos vendendo a R$700,00 a R$800,00 a tonelada. A previsão [com a chegada da empresa] é que chegue até R$1.000,00. Olhem a diferença, quatro vezes mais“, disse.

Em nota divulgada pela Assessoria de Comunicação após o encontro, a prefeitura garantiu que os produtores contarão com suporte técnico e cooperação da Seama (Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente) e Embrapa Mandioca e Fruticultura.

Deixe seu comentário... é importante para nós!

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: