CULTURA & LAZERNotícias

São Paulo teve a Vira Cultural; saiba quanto foi o cachê dos principais artistas. Tarcísio do Acordeon recebeu R$300 mil

A já tradicional “Virada Cultural de São Paulo”, que este ano aconteceu das 18h do dia 27 às 18h do dia 28 de maio, contou com cerca de 500 atrações, segundo os organizadores. Nesse período, os paulistanos e visitantes são levados a curtir 24h ininterruptas de shows e atividades culturais gratuitos, espalhados pela região central e vários bairros da periferia da capital paulista.

Na cidade mais rica do país, o que chamou a atenção, foram os valores dos cachês pagos aos artistas que se apresentaram nos palcos principais da Virada. Cantores e cantoras com carreiras de níveis internacionais, receberam valores abaixo dos que normalmente receberiam e ou recebem em cidades pequenas do Nordeste, nesse período junino, por exemplo.

Dados da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, obtidos pela Fiquem Sabendo, através da Lei de Acesso à Informação, indicam o cantor baiano Carlinhos Brown ter recebido o maior valor, R$ 400 mil.

Um nome bastante conhecido do público nordestino, principalmente por ser contratado por várias prefeituras para tocar no São João, Tarcísio do Acordeon faturou, R$ 300 mil. Outro baiano, Léo Santana recebeu R$ 350 mil.

Com base nas informações do Fiquem Sabendo, o Uol, listou os 10 principais cachês pagos pela prefeitura paulistana, na Virada Cultural 2023. Confira aí

1 – Carlinhos Brown, R$400 mil

2 – Léo Santana, R$350 mil

3 – Glória Groove, R$350

4 – Iza, R$300 mil

5 – Tarcísio do Acordeon, R$300 mil

6 – Raça Negra, R$300 mil

7 – Simone Mendes (ex-dupla Simone e Simaria), R$290 mil

8 – Zé Vaqueiro, R$288 mil

9 – Emicida, R$285 mil

10 – L7nnon, R$284,2 mil

Deixe seu comentário e compartilhe

Botão Voltar ao topo