POLÍTICA

Oito dos quinze vereadores de Cruz das Almas, faltaram à 15ª Sessão da Câmara

Imagem: Reprodução/Divulgação

Sem justificar, conforme disse o presidente do Legislativo Municipal, Thiago Chagas (PSD), os sete vereadores da base do prefeito Ednaldo Ribeiro, não compareceram à Câmara para a 15ª Sessão Ordinária do segundo período. Também se ausentou, porém informou o motivo, o edil da bancada de oposição Roberto Luiz dos Santos (Roberto Ximba – PP).

Segundo o presidente, o Regimento Interno da Câmara permite haver uma Sessão desde que esteja presente ao menos um terço dos vereadores eleitos, no entanto, apenas parte dos trabalhos pode ser realizado. No caso de Cruz das Almas, bastariam cinco parlamentares. Na noite desta segunda-feira (11), em Plenário haviam sete.

De acordo com Chagas, os trabalhos da Casa foram mantidos nesta segundo, véspera de feriado (Dia de Nossa Senhora Aparecida), por não ter havido decreto de ponto facultativo expedido pelo Poder Executivo do Município. “O Artigo 212, do nosso Regimento, ele prevê que em caso de ponto facultativo, a Casa de Leis também não deve funcionar. Mas a prefeitura não decretou ponto facultativo, então hoje é dia útil sim, é dia de expediente, por isso nós estamos realizando mais uma Sessão“, ressaltou.

Alguns parlamentares que usaram a Tribuna, lamentaram as ausências dos colegas que impossibilitaram as apreciações e votações da noite. O líder da bancada de oposição, vereador Osvaldo da Paz (PT), chegou a dizer que não permitirá que na próxima Sessão, os vereadores ausentes queiram solicitar prazos para discutir ou votar projetos. “Não vou topar, quando a bancada de situação vier cobrar prazo aqui nesta Casa“, disse.

Por conta das ausências, não houve quórum suficiente para apreciar e votar as matérias da pauta, conforme destacou a presidência da Câmara Municipal.

Deixe seu comentário... é importante para nós!

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: