DestaqueMunicípiosNotícias

Recém-nascidos passam a ganhar banho de ofurô nos modelos de terapias ofertados pelo HMIJS, em Ilhéus

Um balde com água e a imersão por, no máximo, 15 minutos, do recém-nascido envolto em um cueiro a uma temperatura entre 36,5 a 37ºC, em um recipiente que recrie o ambiente do útero materno“, inicia o texto da assessoria da Sesab (Secretaria de Saúde da Bahia), para contar a novidade, implantada nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) do HMIJS (Hospital Materno-Infantil Joaquim Sampaio), em Ilhéus, no Sul da Bahia.

A fisioterapeuta Virgínia Marilena, responsável pela ideia revela que o banho terapêutico é direcionado para RNs (Recém-nascidos), desde o primeiro dia de vida. Mas para isso, precisa ter as aprovações das equipes médica, enfermagem e de fisioterapia. Além disso, o bebê deve está apto para receber o benefício.

Esses recém-nascidos têm uma tendência natural a perder temperatura. Por isso essa técnica é extremamente importante e saudável”, explica Marilena. Segundo ela, o relaxamento é total e na maioria das vezes o recém-nascido dorme em seguida.

A nota afirma “que a temperatura e os movimentos dentro d´água além de garantir a manutenção da homeostase (o equilíbrio corporal) e da temperatura, de acordo com especialistas, preservam a evolução do neurodesenvolvimento do bebê prematuro“. E complementa, dizendo que a terapia também ajuda a manter os níveis de saturação e frequência cardíaca, bem como, ganho de peso e redução do nível de estresse do ambiente de uma UTI.

O banho de ofurô é ofertado dentro da própria UTI, monitorado por uma equipe multidisciplinar. A iniciativa passou a integrar outros modelos de terapia já adotados pelo Hospital Materno-Infantil, a exemplo do Polvo Terapêutico e da Redeterapia, que auxiliam no processo de recuperação do recém-nascido. Nestes dois últimos casos, a ação é desenvolvida apenas entre os RNs que já se encontram na UTI Intermediária“, finaliza a nota.

Deixe seu comentário e compartilhe

Botão Voltar ao topo