Notícias

Brasil já tem cinco casos confirmados da variante Ômicron e nova cepa chega a outros 26 países, diz MS

Até o momento, cinco casos da variante Ômicron já foram confirmados no Brasil. Três em São Paulo e dois no Distrito Federal. Outros oito casos estão sendo investigados, sendo um em Minas Gerais, um no Rio de Janeiro e seis no Distrito Federal. Essas informações foram divulgadas nesta quinta-feira (2), pelo MS (Ministério da Saúde).

De acordo com o comunicado, “todos os pacientes seguem monitorados pelo CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) de cada estado“.

Ainda segundo o Boletim Informativo do MS , 26 países também já detectaram a nova cepa da Ômicron, com 326 amostras positivas. “Evidências científicas apontam que a variante possui um índice de transmissibilidade maior que as outras, mas não há estudos comprovados sobre a sua severidade. Além disso, o diagnóstico laboratorial da variante não foi comprometido“, diz o BI.

Para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, “ainda que não haja evidências científicas sobre a resposta vacinal contra a nova variante, vacinar ainda é a melhor saída, uma vez que o Brasil registrou uma queda de 92,57% na média de óbitos desde o pico da pandemia“. alertou ele.

Respostas à população

O ministro Queiroga em reunião com os especialistas da Vigilância Sanitária (Foto: Reprodução/MS)

Segundo a publicação, desde os primeiros indícios sobre a chegada da Ômicron ao país, o Ministério da Saúde montou uma sala para monitorar o cenário epidemiológico da variante e avaliar os riscos.

A ideia visa adotar as medidas necessárias para dar respostas rápidas à população. Ontem o ministro Queiroga, visitou as instalações de monitoramento e aproveitou para conversar com o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, com técnicos e autoridades sanitárias, sobre a situação da Covid-19 e especialmente acerca da chegada da nova variante.

Nós temos reforçado cada vez mais o aumento da vigilância genômica, que é extremamente importante como instrumento para o monitoramento do padrão da circulação das variantes. Nós já adquirimos sequenciadores genéticos para todos os estados do país. Esse é um dos exemplos do esforço do nosso Ministério para aumentarmos a vigilância genômica”, informou o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

A informação indica que o Ministério da Saúde reforçou as estruturas dos Lacen (Laboratórios Centrais de Saúde Pública) dos estados, para a realização do exame de sequenciamento genético, necessário para identificar a presença de variantes do vírus. Esses laboratórios têm capacidade para analisar 10 mil amostras sequenciadas por mês.

Deixe seu comentário... é importante para nós!

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: