Autoconhecimento na TelaDestaque

Correr riscos…

Sêneca, filósofo estóico do império romano, escreveu: Rir é correr o risco de parecer tolo. Chorar é correr o risco de parecer sentimental. Estender a mão é correr o risco de se envolver. Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu. Defender seus sonhos e ideias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas. Amar é correr o risco de não ser correspondido. Viver é correr o risco de morrer. Confiar é correr o risco de se decepcionar. Tentar é correr o risco de fracassar. Mas, os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.

Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada. Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.

Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade. Somente a pessoa que corre riscos é livre!

Esse texto nos remete a nossa necessidade de estar sempre no porto seguro, na zona de conforto e ao medo de mudar, ao medo do desconhecido que muitas vezes nos paralisam, forçando-nos a permanecer no mesmo lugar a vida toda. A estar em um mesmo trabalho até a aposentadoria, mesmo que não goste. A ficar numa relação abusiva até a morte separar e assim por diante.

Vivendo uma vida restritiva, enfadonha, pequena, por medo de arriscar, de ousar fazer diferente do habitual, sair dos trilhos, do cotidiano fatigante e buscar outras possibilidades, outros caminhos, outras vidas paralelas que estão aguardando nossa escolha, nosso desejo e decisão de experimentar coisas diferentes. Uma gama de situações novas que podem se apresentar em nossa vida, dependendo apenas que escolha e siga a voz do coração que sinaliza, avisa, murmura novas possibilidades, mas preferimos permanecer no conhecido, nos mesmos trilhos, na rotina fatigante do dia a dia.

O que te impede de viver novos rumos, novas experiências e possibilidades? Qual seu medo mais profundo? Não sabe?

Me procura que posso te ajudar.

*Maria José Etelvina dos Santos, é Psicóloga, Biopsicossomatista, Mestre em Educação Emocional e Professora Universitária. CRP 03/01436 – Contato: Whatsapp (71) 9.9206-4920. Siga-nos no Instagram: @auto.observacao.

  • Textos assinados, são de responsabilidade de seus autores!

Deixe seu comentário e compartilhe

Botão Voltar ao topo