Notícias

Com elementos lúdicos, governo baiano lança campanha de combate à exploração sexual e trabalho infantil

*Texto e Imagem: Ascom/GvBa

O Governo da Bahia lançou, nesta semana, mais uma campanha de conscientização para o combate à exploração sexual e trabalho infantil. O objetivo é alertar a população baiana para essa dura realidade que acontece em todo o país, e incentivar os registros de denúncia, já que muitos casos ainda são subnotificados devido ao medo, à falta de informação e ao grande tabu que o assunto representa para a sociedade.

Para tratar desse tema sensível, a campanha, executada pela agência Leiaute, utiliza artifícios e elementos lúdicos para chamar atenção de adultos e crianças. Mobiliários interativos simulando uma caixa de brinquedo estão sendo instalados em pontos de ônibus localizados em lugares de grande circulação, além do metrô, terminais rodoviários e em grandes shoppings de Salvador, que também entraram como apoiadores da causa, junto com a Amora Brinquedos, que produziu a boneca Lulu em diversas escalas.

A campanha ‘lançou’ dois novos brinquedos, uma boneca e um urso de pelúcia que, ao serem apertados no local indicado, falam frases de alerta, todas relacionadas aos dados do trabalho infantil e do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil.

Conforme a coordenadora de Atendimento da Leiaute, Samantha Marchiori, a ideia foi concebida para que o formato da peça atraia a atenção do público. “Já a mensagem contrasta com esse universo lúdico, mostrando a triste realidade de milhões de crianças”, explicou.

As mensagens ditas pela boneca, chamada de Lulu Alerta, são: “Quase 2 milhões de crianças e adolescentes são forçados a trabalhar. Isso não é brincadeira. Disque 100 ou procure o CRAS ou CREAS da sua cidade e ajude as crianças e adolescentes. Denuncie!” e “O trabalho infantil rouba a melhor parte da vida de milhões de crianças e adolescentes. Isso não é brincadeira. Disque 100 ou procure o CRAS ou CREAS da sua cidade e ajude as crianças e adolescentes. Denuncie!”.

Já o Ursinho Atento, ao ser apertado, fala: “Sabia que 80% da violência sexual infantojuvenil acontece dentro de casa? Isso não é brincadeira. Disque 100 ou procure o CRAS ou CREAS da sua cidade e ajude as crianças e adolescentes. Denuncie!” e “Apenas 10% dos casos de violência sexual infantojuvenil são notificados. Isso não é brincadeira. Disque 100 ou procure o CRAS ou CREAS da sua cidade e ajude as crianças e adolescentes. Denuncie!”.

A campanha também vai rodar no ambiente digital, além de uma grande Corrente da Vigilância, contando com a presença de influencers e personalidades de todo o Brasil, que serão publicados e veiculados nas redes sociais e canais oficiais do Governo do Estado.

Deixe seu comentário e compartilhe

Botão Voltar ao topo