CULTURA & LAZERNotícias

Estudante autista cria exposição em escola municipal com desenhos sobre animais exóticos

*Reportagem: Joice Pinho/Secom PMS – Fotos: Lucas Moura/Secom PMS

Com lápis de cera coloridos, o menino Gabriel Arcanjo, de 10 anos, que tem transtorno do espectro autista (TEA), deu vida a animais exóticos de várias regiões do mundo. Os desenhos, que possuem cores vivas e formas inusitadas, fazem parte da exposição Meu Jeito de Ver o Mundo, do artista mirim. A mostra [esteve] disponível [ao público] da comunidade acadêmica na Escola Municipal Hercília Moreira, no Rio Vermelho, na semana [passada]. Confira na galeria abaixo.

[Na última] segunda-feira (25), o artista recebeu os alunos da sua turma para apresentar seu trabalho. Nas pequenas telas, é possível apreciar animais como o macaco-aranha, ornitorrinco e o falcão-peregrino, um dos seus animais favoritos por conta da agilidade no voo. Além de falar sobre as obras e do seu amor por desenhar, o pequeno também passou para o público informações e curiosidades sobre os animais representados, com riqueza de detalhes.

Pesquisa e dedicação – Ele levou uma semana para selecionar os desenhos que foram expostos, mas o trabalho é fruto de alguns anos de pesquisa e dedicação a conhecer os animais. Estão expostas na entrada da escola mais de 30 obras, porém o acervo pessoal do garoto é grande. Seu amor pela natureza e pelos animais, contou Gabriel, foi o que o motivou a criar a exposição. “Se estamos fazendo mal ao meio ambiente, fazemos mal a nós mesmos. Por isso, desenho os animais, porque devemos cuidar deles”, contou.

A colega de turma do 5º ano, Lara Raphaele Melo, de 11 anos, parabenizou Gabriel pela exposição. “Ele não desenha só animais. Gabriel desenha as pessoas, ele mesmo, desenhos que ele assiste, tudo. Ele sempre foi uma pessoa muito legal, gosta bastante de agradar a gente dando os desenhos dele. Ele é corajoso e por isso eu queria parabenizar ele. Espero que lá na frente eu o encontre e ele seja um grande artista”, declarou.

Acolhimento e inclusão – O diretor da unidade de ensino, Clairton Soares, destacou a importância do trabalho que a escola realiza, visando a inclusão de todos os alunos. “A gente procura, de uma forma personalizada, verificar como podemos ajudar a cada criança a se desenvolver dentro das suas possibilidades. Procuramos sempre envolvê-los com suas turmas regulares. A partir do que vemos como forma de chegar até eles, para que possam demonstrar seu aprendizado através das diversas formas de linguagem, vamos valorizando a criança e promovendo crescimento para todos”, detalhou.

Além de Gabriel, mais sete alunos na Escola Municipal Hercilia Moreira possuem algum tipo de deficiência. A unidade escolar conta com mais de 100 alunos, do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

Deixe seu comentário e compartilhe

Botão Voltar ao topo