DestaqueExteriorNegóciosNotícias

Gráficos mostram as altas dos preços de itens das cestas básicas e outros produtos no Brasil e mais 5 países da América Latina; confira

Nos últimos meses, bancos centrais pelo mundo foram obrigados a aumentar suas taxas de juros, para tentar controlar suas inflações que seguiam e ou seguem elevando os custos de vida das pessoas numa velocidade tremenda.

Para mensurar o impacto causado no bolso dos consumidores, especialmente do Continente Americano, a BBC News Mundo (serviço em espanhol da BBC), usou itens de cestas básicas e outros produtos que seis países da AL (América Latina), entre eles o Brasil, produzem e consomem.

De acordo com o veículo de comunicação, essas cestas incluem produtos e serviços “que vão desde gastos com saúde, aluguel ou educação, até o preço do combustível e da alimentação“.

E para ajudar você a entender melhor, o Acesse News, compilou os dados produzidos pela BBC News Mundo. Confira aí

Gráfico inflação

As informações dão conta de que, nas 6 maiores economias da AL, no acumulado dos últimos em 12 meses (julho de 2021 e julho de 2022), a inflação atingiu: 71% na Argentina, 10% no Brasil, 13,1% no Chile, 10,2% na Colômbia, 8,1% no México e 5,6% no Peru.

O serviço do canal escolheu oito produtos básicos de consumo das famílias, para mensurar o impacto da inflação. São eles

1-Óleo de cozinha

Gráfico óleo

O óleo de cozinha tem sido um dos produtos com maior aumento de preço nos mercados internacionais“, aponta o levantamento.

A alegação para as disparadas dos preços, foi a diminuição da oferta por conta das secas, aumento do consumo na pandemia, guerra na Ucrânia e a alta demanda por óleos vegetais para uso na indústria de biocombustíveis.

2-Farinha

Gráfico farinha

O aumento da farinha de trigo inflacionou o preço do pão, em países como o Brasil, por exemplo. Enquanto que no México e Colômbia, o aumento da farinha de milho elevou o valor de produtos como tortilhas e arepas. “Novamente, a guerra teve um profundo impacto nesse segmento. A Ucrânia produz 16% do milho e 9% do trigo no mundo” revela.

3-Leite

gráfico leite

Ao menos aqui no Brasil, nos últimos meses, o leite foi um dos produtos que mais gritou no bolso dos consumidores. E segundo a BBC, “com o aumento dos custos de produção, produtos lácteos sofreram grandes elevação nos preços. – Em alguns países, as condições climáticas tornaram a criação de gado mais cara e, em meio à onda inflacionária que varre o mundo, toda a cadeia produtiva foi afetada“.

E afirma: “a alta do preço do leite em países como o Brasil (66% no último ano), gerou todo um mercado de produtos que fingem ser lácteos, mas na verdade são feitos com soro de leite, amido e aditivos químicos, ingredientes mais baratos com baixa densidade de nutrientes“.

4-Carne bovina

Gráfico carne

Diante do aumento do preço da carne bovina, muitas famílias buscaram outras proteínas ou, no caso das mais vulneráveis, ficaram sem elas“, constata a apuração. Foi apurado que a variação dos preços depende, entre outros fatores, se o país é produtor ou importador desse tipo de carne e o Brasil direciona 65% de sua produção para o mercado interno.

Em países como Argentina, Colômbia e Chile, os consumidores registraram aumentos em 12 meses de 61,7%, 27,1% e 26,3%, respectivamente, em julho“, mostra o gráfico.

5-Gasolina

gráfico gasolina

A BBC News Mundo indica que “nos meses que se seguiram à guerra, o preço do petróleo e da gasolina atingiu níveis historicamente altos em meio à incerteza internacional causada pelo conflito“.

Apesar disso, no Brasil recentemente (ainda não se sabe se por conta das eleições), os preços foram reduzidos. Mesmo assim, o estudo diz que “o custo para as famílias continua alto“.

Chile, Colômbia e Peru têm um fundo de estabilização de preços que busca suavizar as flutuações. O Brasil influencia os preços por meio de reduções de impostos, a Argentina por meio de impostos indiretos e congelamento de preços e o México por meio de subsídios diretos“, informa a autora dos estudos.

6-Açúcar

gráfico açúcar

No ano passado, a Argentina registrou um aumento de 136% e o Peru, de 43,6%. No Brasil, o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, respondendo por mais de 30% do mercado global, o item teve alta destacada no ano passado devido à falta de chuvas. Na América Latina, outros produtores de destaque são o México e a Colômbia“, publicou a BBC.

7-Frango

Gráfico frango

De acordo com as informações, o aumento do valor da ração, é um dos fatores para a alta no valor da carne de frango. Além disso, com muita gente trocando a carne bovina, por frango, também contribuiu elevar o preço.

8-Ovo

Gráfico ovo

Em outros continentes, fatores com “surtos de gripe aviária nos Estados Unidos e na França, reduziram a oferta mundial de ovos” indica o levantamento, acrescentando que guerra na Ucrânia, interrompeu as exportações para a Europa e o Oriente Médio.

Já no Peru por exemplo, o aumento teria sido impulsionado pela queda na produção nacional de milho duro que alimenta as galinhas de lá.

O aumento do preço dos ovos [no Brasil e outros países da América Latina] está atingindo mais fortemente as famílias mais vulneráveis ​​que dependem deles como substituto da carne e única fonte de proteína de baixo custo“, finaliza a BBC News Mundo.

*(Gráficos elaborados por Cecilia Tombesi).

– Texto foi publicado originalmente em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-62758791

Deixe seu comentário e compartilhe

Botão Voltar ao topo